Pages

Subscribe:

segunda-feira, 25 de abril de 2011

A necessidade urgente de um marco regulatório em relação a convergência de mídias! A mídia demotucana, e sua dinâmica, faz necessário uma lei de regulamentação urgente.

O episódio recente onde o senador Aécio é flagrado totalmente embriagado, se recusando a fazer o teste do bafômetro, com a CNH vencida e a forma e enfoques que a mídia deu ao fato só veio confirmar aquilo que já sabíamos. Tais fenômenos contribuem para trazer a baila a discussão que muitos, ou não querem fazê-la por serem contrários e porisso protelam ou se esquivam sobre o cumprimento da Constituição brasileira no tocante ao contexto das concessões cartoriais, ou porque simplesmente não "acordaram" para a gravidade da questão! Outro dia, no intuito de preparar uma matéria para este blog, pesquisei por vários canais, até a exaustão, imagens em vídeo de manifestações de greve de servidores públicos estaduais de São Paulo no período do governo tucano de Geraldo Alkimin. Quiçá não tenha realizado a pesquisa a contento pois não consegui tais imagens, todavia sei que vários manifestos públicos, contra os descalabros do tucano na frente do governo, aconteceram pois sou professor da rede pública estadual e senti muitas vezes, in loco, o profundo desprezo e o modo como eles tratam os servidores e, o principal: a concepção inconteste, que move eles, para sucatear os serviços públicos terceirizando-os e, por conseguinte, privatizando-os como ocorre na área de Educação do estado de São Paulo. O descaso, a violência e a fúria dos governantes tucanos foi e é igual em todos os períodos em que eles estiveram na frente do governo do estado de São Paulo. Fenômeno não distinto desse ocorre em todas as regiões do país por onde passaram ou estão em vigência- aqui em minha cidade Rosana-sp, eles fizeram uma devassasidão nos cofres municipais- onde, embriagadamente, sucateiam na ânsia avassaladora da política neoliberal e da implantação do Estado mínimo.
Aqui, no estado que tem um PIB maior do que muitos países, da mesma forma que noutros lugares, a mídia venal os protege omitindo, escondendo e delineando o que aí está. Há incontáveis circunstâncias em que pode-se identificar descaradamente tal égide; A citada no início desta matéria, é uma delas. E o fenêmeno prossegue! Ocorridos idênticos experimentaram os servidores das áreas de Segurança, Saúde e do Judiciário paulista, e em todas elas os tucanos atuaram brilhantemente fazendo o que a natureza política lhes confiou e conferiu: o de serem deletérios de diálogos, de sonhos e da dignidade alheia, ou melhor, da dignidade e liberdade de expressão de seus concidadãos. Em todos esses episódios profundamente lamentáveise condenáveis a "grande mídia" estava lá para atenuar, ofuscar e tentar esconder, na maioria das vezes com êxito,prestando portanto um deserviço ao povo brasileiro como diria o brasileiro Brizola se estivesse entre nós. Um flagrante desrespeito e uma afronta a Constituição do país e ao Direito "Positivo".
Isso tudo nos envolve , intriga-nos e deixa-nos perplexos provocando uma forte desconfiança que setores significativos e céleres do Judiciário do país atuam ombro aombro com aqueles setores da imprensa venal. E a recíproca,aqui também, nos parece forte e caminha lado a lado com o vexame!.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.