Pages

Subscribe:

sábado, 21 de maio de 2011

A bancada, do Partido dos Trabalhadores de São Paulo, solicita informações do governo Alkmin sobre Copa 2014



O líder da Bancada do PT, deputado Enio Tatto, e os deputados petistas membros efetivos e substitutos da comissão de Assuntos Desportivos (Alencar Santana, Luiz Moura, Telma de Souza, Isac Reis e Edinho Silva) protocolaram na tarde desta quinta-feira (19/5) requerimento solicitando ao governador Geraldo Alckmin informações sobre as medidas tomadas pelo Estado a fim de viabilizar a realização da Copa 2014.

O objetivo é saber como o governo vem trabalhando nas obras de infraestrutura, de fomento ao turismo, transporte público e mobilidade urbana necessárias para o evento esportivo que deve atrair para o país mais de 600 mil turistas. Informações na área de saúde e segurança para respaldo do evento também foram requisitadas.

Na avaliação da Bancada, São Paulo pode até mesmo se inviabilizar como sede da abertura do mundial pela situação de indefinição e inércia em que se encontra. Nesta quinta, na primeira reunião da comissão de Assuntos Desportivos, o líder da Bancada já indicou que o tema será uma grande pauta dos trabalhos da comissão.

O deputado Edinho Silva, membro substituto da comissão de Assuntos Desportivos, ao utilizar a tribuna da Assembleia, voltou a chamar a atenção das lideranças sobre os impasses que se criou em torno da realização da Copa em São Paulo e a falta de liderança do Estado no processo. “Nós não queremos dinheiro público do governo do Estado. Nós queremos liderança política. Queremos que o governo do Estado assuma seu papel de liderança. Queremos que o governo de São Paulo lidere um processo de superação das contradições. Que reúna clube, prefeitura, iniciativa privada, agentes econômicos e construa a viabilidade do projeto do estádio e, consequentemente, a Copa do Mundo de 2014”.

Visibilidade

De acordo com o relatório do Governo Lula, no final de 2010, o impacto econômico potencial resultante da realização da Copa do Mundo no Brasil pode alcançar a casa dos R$ 183,2 bilhões. Segundo o documento, 80 mil pessoas devem ser qualificadas em língua estrangeira (inglês e espanhol) em seis cidades sedes da Copa em parceria com a Fundação Roberto Marinho. Já o projeto piloto do programa Bem Receber Copa foi iniciado em janeiro de 2010. Voltado para a qualificação de camareiros, motoristas, garçons, recepcionistas, pessoal de aeroportos, entre outros, o programa visa preparar 306 mil profissionais até 2013 para melhor atender aos turistas durante a Copa.

No total, serão cerca de 870 mil profissionais envolvidos no evento.

Com informações do site PT-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.