Pages

Subscribe:

domingo, 28 de agosto de 2011

Não há como se calar!



Não há como se calar!
Há muitos anos a Editora Abril, através de sua mais notória e famigerada produção, a revista Veja, vem disseminando toda a sorte de mentiras sobre personalidades e fatos que contenham qualquer ingrediente da esquerda ideológica. Que a revista tenha o seu lado não se questiona, pois é um direito que lhe assiste. A gravidade está na perspectiva falaciosa, nas calúnias e nos deboches, perfil exemplar desse decadente meio de (des) informação. Há, todas as semanas invenções inaceitáveis temperadas por uma sordidez sem igual. Em produções similares e próximas, como o semanário Época e Isto é, a Veja consegue ser muito mais suja e “inelutavelmente” imoral. Este último fato ocorrido no Hotel Nahoum envolvendo o repórter Gustavo Nogueira Ribeiro durante a invasão do apartamento onde estava hospedado José Dirceu, foi a gota d’ água.

Suas publicações hoje atingem todas as escolas públicas do estado de São Paulo, juntamente com suas similares do mesmo gênero e práticas. Tudo isso graças a outra sordidez dos governos tucanos do estado de São Paulo que inadvertidamente, ao que sugerem as circunstâncias, custearam com dinheiro público a assinatura desses “lixos” que chegam até professores e alunos da rede pública de São Paulo. “Eu próprio já rasguei 8 exemplares desse decadente e vexatório semanário em determinados contextos em sala de aula”.

Um outro notável crime quiçá seja as “ sugestões” que professores da rede estadual de São Paulo recebem através dos “Centros e Oficinas Pedagógicas”- nome bonito- para que façam uso da Revista em seu cotidiano de sala de aula. Já imaginou? Lá está aquele professor vitimado e profundamente assediado moralmente em decorrência de salários aviltantes orientando a juventude com as “magníficas reporcagens” de Veja. É algo nojento e profundamente nauseante. E as páginas de anúncios!? São outra fatalidade. Em tempos de fim de mundo - esta alusiva ao Capitalismo- e de tanta “gente cheirosa” sendo desmascarada e perdendo espaços nunca dantes pensados, pelo planeta afora, bem que a Justiça de São Paulo poderia fazer algo.

A população brasileira e a sociedade paulista precisa, já há anos, de uma pronta resposta do Ministério Público Estadual e Federal acerca desses gastos do governo de São Paulo com a Editora dos Civita. Há ações e procedimentos preparatórios que certamente estão em andamento. Não é possível que a Justiça não se manifeste sobre tais aberrações. O que essa Revista já publicou e publica atualmente é extremante grave, e ela continuará a fazê-lo se nada ou ninguém manifestar-se contra essa atitude tão condenável e tão vil. A mesma que guiou o governo de São Paulo a enviar seus exemplares para que os nossos filhos aprendam, observadas ai as devidas proporções, a aceitarem mentiras e crimes como se fossem virtudes absolutas..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.