Pages

Subscribe:

sábado, 9 de abril de 2011

O criminoso terrorista Luis Posada Carrilles foi absolvido, em "julgamento vergonhoso", em El Paso, no estado do Texas- Eua. Reações de governos democráticos e de cidadãos livres, ocorrem em grande parte das Américas !!



Posada Carrilles nasceu em Cuba -novembro de 1928- e nacionalizou-se venezuelano. Ficou conhecido mundialmente pelas atividades criminosas que exerceu quando trabalhou para a CIA sendo responsabilizado por vários atos terroristas contra a humanidade. Posadas cometeu vários ataques contra o povo cubano. Acusam-no, com fartas provas, de atentados em hoteis em Cuba com mortes, por ter provocado a explosão de uma avião da Linhas Aéreas Cubanas que fazia a linha Venezuela Cuba onde morreram 73 pessoas, dentre outros crimes de natureza similar.
Posadas entrou nos Eua no ano de 2005, onde ao que parece, foi aceito por esse país que não desenvolveu na época esforços para detê-lo. Foi treinado pela Cia para cometer crimes contra a humanidade no período de 1960 até 1976. Na década de 80 "trabalhou" na Nicarágua onde cometeu vários assassinatos a mando, provavelmente do governo de Washington. No ano de 2000 foi condenado por participar junto com Osmar Jimenez, Pedro Remon e Guilherme Sampol, de uma tentativa de morte contra Fidel Castro durante um encontro internacional que se realizava no Panamá. Por volta de abril de 2005 Posada pediu asilo político nos Eua. Há anos a Venezuela vem pedindo sua extradição e o governo dos Eua vem negando afirmando que tudo que diziam sobre ele, e seus cargos era pura invenção.
O governo venezuelano de Hugo Chavez exigiu, mais uma vez,dos Eua a extradição do terrorista que é procurado pela Justiça. Luis Posada Carrilles, pouco tempo depois de ter sido imoralmente absolvido em El Paso-Texas- por um grupo de "representantes" da lei numa verdadeira peça de teatro,comemorava mais esse "feito" da Justiça dos Estados Unidos da América do Norte.
Fica claro que nos Eua a Justiça existe e funciona proporcionalmente a "determinados referenciais" muito estranhos. O mesmo Eua em que, recentemente, um homem negro corajoso e democrata, com grande eloquência disparava, que seus filhos fossem julgados não pela cor de sua pele, mas sim pelo caráter e pelos feitos legados. Ao que parece a Justiça estadunidense continua guiando e exercendo a sua coerência no contraditório de um de seus mais ilustres filhos. Não custa dizer novamente: (..) não há menção em grandes jornais e mídias sobre tão inusitado acontecimento. Será os Eua uma democracia como dizem? Ou será que aquele país é... complete voçê ! Não tenha medo!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.