Pages

Subscribe:

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Conflito indígena: PSOL pede criação de comissão externa e partidos obstruem.


Mais uma vez, interesses de um grupo de parlamentares impediram a instalação de comissão para acompanhar o conflito no Mato Grosso do Sul
 
 A criação de comissão externa para acompanhar o conflito entre indígenas e fazendeiros, que ocorre em Sidrolândia, no Mato Grosso do Sul, está sendo barrada na Câmara dos Deputados. O requerimento foi novamente apresentado pelo líder do PSOL, deputado Ivan Valente, na sessão de ontem (11), e desta quarta-feira (12), mas não foi votado devido à obstrução de vários partidos.
 
 A movimentação dos deputados contrários à instalação da comissão externa tem origem na bancada ruralista, em particular a do PMDB. “Eles não têm interesse de que uma comissão parlamentar interceda nesse conflito, porque de um lado estão as lideranças indígenas e do outro as lideranças do agronegócio”, disse o deputado Ivan Valente. “É espantoso que partidos, inclusive alguns que têm até tradição de defesa da causa indígena, recusem uma Comissão Externa, com prazo determinado e composição plural, para verificar uma questão dessa gravidade. Nós estamos renunciando às nossas atribuições”.
 
 Desde o dia 15 de maio último, 1.600 índios ocupam quatro fazendas na região de Sidrolândia, a 70 km da capital, Campo Grande. No dia 30, um indígena morreu. Cinco dias depois, a reintegração de posse foi suspensa por decisão do Tribunal Regional Federal 3ª Região. Desde o dia 4 de junho, a Força Nacional está na região.


 “O PSOL quer dizer que não tem receio de ir lá discutir abertamente numa comissão suprapartidária, para buscar soluções, esclarecer, politizar e dar uma solução concreta para a grande crise que se está avizinhando. Esta é uma questão de Estado, mas não somente do Estado de Mato Grosso do Sul. É do Estado nacional brasileiro. Essa é uma questão que, uma vez ali resolvida, vai ter reflexo para o Brasil inteiro”, argumentou Ivan Valente.
 



Fonte: Liderança do PSOL na Câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.