Pages

Subscribe:

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

PT resiste às manobras e deputado Barbiere será ouvido na próxima semana.

Deputado Marcolino concede entrevista após reunião do Conselho de Ética

PT resiste às manobras e deputado Roque Barbiere será ouvido na próxima semana

Depois de muito debate acalorado a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, aprovou que convidará o deputado Roque Barbiere, para ser ouvido na quinta-feria, 6 de outubro, a partir das 14 horas.

Nesta mesma ocasião deverão ser deliberados requerimentos da Bancada do PT convidando os ex- secretários Civil Luiz Antonio Guimarães Marrey e Aloisio Nunes Ferreira Filho e do ex-secretário de Economia e Planejamento Francisco Vidal Luna, para prestar esclarecimentos ao Conselho sobre declarações do deputado Roque Barbieri, sobre a venda de emendas e quanto ao fato de ter comunicado a Casa Civil e a secretaria de Planejamento.

Ainda sobre o mesmo tema o PT requer também a presença do Major Olímpio e do deputado licenciado Bruno Covas, para falarem sobre a tentativa de desvio de finalidade na aplicação de verba pública em relação às denominadas “emendas parlamentares”.

Manobra

Por mais de duas horas os deputados do PT enfrentaram a base do governador Geraldo Alckmin, que após aprovar que a reunião fosse reservada, portanto, sem a presença da imprensa insistiram em emplacar uma manobra para postergar o início dos trabalhos do Conselho.

Os governistas tentaram evitar o comparecimento do deputado Barbiere, e buscaram meios de possibilitar que sua manifestação fosse por escrito. Caso esta proposta fosse aprovada, os deputados não teriam oportunidade de ouvir pessoalmente. Diante da derrota desta proposta eles partiram para a estratégia de postergar as atividades do Conselho.

Segundo os governistas os trabalhos do Conselho só dariam início com a notificação do deputado Roque Barbiere e a partir de então, passariam a serem contabilizados os trintas dias do prazo estipulados.

Os petistas municiados do Regimento Interno do Poder Legislativo resistiram e pontuaram que o Código de Ética e Decoro Parlamentar, determina que “recebida a denúncia o Conselho promoverá a apuração preliminar em trinta dias sumária dos fatos” e este prazo não é prorrogável.

Entrevista

Assim que acabou a sessão reservada do Conselho os deputados Enio Tatto, líder da Bancada e Luiz Claudio Marcolino, falaram com a imprensa sobre as deliberação do Conselho. - da Bancada para que os deputados Roque Barbiere, Bruno Covas e Major Olímpio, além dos ex- secretários.

Na avaliação de Marcolino, a Assembleia e a sociedade esperam respostas as indagações que permeiam o caso; “Roque precisa dizer quem os 25% e 30% deputados que venderiam emendas, Bruno Covas deve ser inquirido sobre quem é o prefeito que o procurou oferecendo propina e qual é a Santa Casa que teria recebido os recursos e os secretários. Já o deputado Major Olimpio precisa nos dizer qual é a entidade e quem são os responsáveis” destacou o parlamentar petista.

Já o líder do PT Enio Tatto disse que além dos trabalhos do Conselho de Ética, a Bancada quer uma CPI. “A CPI tem mais recursos e base jurídica para convocar os deputados, prefeitos, entidades, ex- secretários e obter documentos que podem esclarecer toda a questão”, ponderou o líder petista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.