Pages

Subscribe:

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Congresso abordou um conjunto de temas relacionados aos movimentos sociais.

(Foto Mario Agra - PT)


De acordo com o secretário nacional de Movimentos Populares e Políticas Setoriais do PT, Renato Simões, os movimentos sociais saíram satisfeitos com o 4º Congresso do Partido dos Trabalhadores. “Muitas das reivindicações, bandeiras e propostas foram assimiladas, particularmente na resolução política˜, disse.

O Congresso, encerrado no último domingo (4), em Brasília, abordou um conjunto de temas relacionados aos movimentos sociais, tais como o apoio à Primavera da Saúde, campanha para destinar 10% do PIB à educação; apoio à reforma agrária e urbana e a luta do LGBT contra a homofobia.

Para Renato Simões, a forma como o 4 Congresso do PT ocorreu foi surpreendente: “O congresso foi uma grande revelação, parecia ser um congresso fraco, sem empolgarão da militância, mas teve uma energia vital muito grande, tanto no sentido de garantir mudanças positivas no processo de eleições diretas do partido, regulamentando problemas que afetavam a credibilidade e a ética partidária, e ao mesmo tempo inovando, trazendo para a sociedade um forte compromisso do PT com a paridade nas direções, em relação aos gêneros, com a nova cota étnico racial e com a cota para a juventude”, diz.

Segundo Simões, o funcionamento dos setoriais do Partido também será afetado após as resoluções do Congresso. “A nova resolução adequa os estatutos às resoluções do terceiro congresso. Atribui um papel específico aos setoriais. Não só de organizar a militância do movimento social daquele setor, mas elaborar políticas públicas e plataformas políticas a partir da inserção desse setor, e representar na relação partido-governo, monitorando, acompanhando, sugerindo mudanças em cada área”, enfatizou.

(Portal do PT)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.