Pages

Subscribe:

terça-feira, 21 de junho de 2011

As invasões na Líbia, efetuadas pela OTAN- organização tutelada pelos EUA- poderá ter desdobramentos muito perigosos para o futuro da humanidade.

.


Os gastos com a invasão á Líbia atingem cifras impressionantes. Não é possível que o bom senso de muitos, que ainda têm poder, e a força para questionar esses massacres, não se manifeste. É algo de extrema magnitude e ao mesmo tempo de gigante ousadia ver como a mídia internacional, e os organismos que se constituíram na defesa dos Direitos Humanos, se posicionam diante dos crimes dos EUA e de sua assassina e perversa política externa, sobretudo para com os países árabes.

Isso faz me reportar a uma matéria publicada com notável estardalhaço na imprensa brasileira nos idos dos anos oitenta fazendo uma alusão as expectativas que se criaram sobre uma possível “ ocupação”- termo deliberadamente preferido pela mídia da época- sobre Granada durante os anos de 1983/1984. Mais um dos históricos crimes do império da hipocrisia estava se iniciando.

Na verdade tratava-se de uma invasão, que ocorreria pouco tempo depois, antecipada por um bloqueio econômico de quatro anos onde a CIA coordenava esforços que resultaram no assassinato do 1º Ministro Maurice Bishop. Seguindo a política de intervenção externa de Ronald Reagan- o ator de Hollywood- os Estados Unidos invadiram a ilha caribenha de Granada alegando prestar proteção a 600 estudantes americanos que estavam no país. As tropas do país invasor, utilizando-se dos mais ferozes expedientes de destruição, culminaram por conseguir eliminar, ainda que não por tempo indeterminado, a influência de Cuba e da ex União Soviética sobre a política da ilha. Tudo isso aconteceu com a calada, a grosso modo, da grande imprensa capitaneada pelas agências de notícias “ capitalistas democráticas”e replicadas pelos seus asseclas mais notáveis e assíduos dos meios de comunicação.

Desde o início da invasão da OTAN, pelos idos de março deste ano, já morreram milhares de pessoas- os dados que chegam até nós são previamente filtrados-onde se incluem muitos civis, dentre as quais crianças e adultos com mais de 70 anos. Assista ao vídeo. Ele mostra uma parte dos horrores de mais uma guerra patrocinada pelos Estados Unidos da América o “país que defende a liberdade”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.