Pages

Subscribe:

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Nova agressão inaceitável!



Ciente da gravidade do ocorrido ontem (9/1) no centro de vivência, DCE Livre Alexandre Vannucchi Leme da USP, câmpus Butantã da Universidade de São Paulo (USP), quando soldados da Polícia Militar do Estado (PM-SP) agrediram estudantes, repudiamos a referida ação e reafirmamos, a seguir, algumas considerações já apresentadas em nota pública de 31/10/2011:

“A USP, cumprindo seu papel educativo, pode e deve se organizar de forma democrática, mostrando à sociedade a importância do respeito à diversidade, característica da universidade, que impõe o exercício da tolerância e o caminho da autoridade conquistada, jamais o autoritarismo.

Assim, o polêmico convênio entre USP e PM-SP para ‘cuidar da segurança no campus’, estabelecido no calor do trágico episódio da morte de um estudante na Faculdade de Economia e Administração (FEA), levanta uma série de preocupações.

A USP, por ser uma instituição pública educativa, tem o dever de garantir as liberdades democráticas, num ambiente que valorize a diversidade de pensamento e ação, incluídas aí a crítica à organização e ao funcionamento dela própria e da sociedade onde está inserida e a construção cotidiana de uma universidade e de uma sociedade cada vez mais justas e igualitárias.


O que se espera de uma instituição educativa é exemplaridade no trato civilizado com a diversidade que caracteriza qualquer sociedade, o que envolve respeito às relações trabalhistas, transparência na prestação de contas sobre o uso de verbas públicas, adequação de sua organização e funcionamento, consoante aos interesses da sociedade.

A USP pode e deve constituir e manter um efetivo que realize a segurança em seu território, devidamente formado por valores humanitários e democráticos para o convívio com a diversidade que a caracteriza e a torna singular. Para tanto, é necessário que invista na formação de um contingente de funcionários aptos a atuar nesse espaço, mostrando que casa educativa não é lugar de polícia.

É isto que temos visto? Seguramente, não!

[...]

É preciso, ainda, dar um basta à omissão da Reitoria, que ao invés de assumir a responsabilidade pela condução de políticas respaldadas pela comunidade para o encaminhamento das questões relativas à segurança e ao convívio na universidade, opta por respaldar o autoritarismo, delegando à polícia esse papel, em flagrante violação do ethos universitário.”

Diretoria da ADUSP
        Fonte: site adusp .São Paulo, 10/1/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.