Pages

Subscribe:

domingo, 1 de maio de 2011

Trabalhadores de todo o mundo Uní-vos! Há 163 anos, em algum lugar do passado! Hoje, em vários centros do mundo, a luta prossegue!


A história mundial de luta dos trabalhadores teve, na metade do século XIX, um significado marcante e preciso, um avanço inquestionavelmente forte e robusto com os ideais daquele alemão sisudo e extremamente humano.

Poucas teorias revelam uma mentalidade tão grandiosa, acima de tudo sobre a sua capacidade de absorver o pensamento de homens de várias nacionalidades. A interpretação Econômica da História foi, indubitavelmente, um exemplo grandioso e mágico desse fenômeno. O mundo ganhara uma teoria revolucionária e a partir de então não seria o mesmo, em que pese as tentativas e iniciativas para obscurecê-lo.

Desde que existem línguas escritas os homens têm-nas empregado para perpetuar os seus feitos. Mas a história, como dizia Marx,é mais do que a soma dos anais deixados pelo homem. Compilar documentos e reunir materiais, não basta: documentos e materiais requerem explicação. A história portanto, e´mais do que fatos, mais do que um simples relato de acontecimentos sociais.

Em plena efervescência de ideias, das mais diversas, a Europa daqueles idos experimentava um avanço e ao mesmo tempo um atropelo das investidas teóricas e práticas do Capitalismo por meio dos Trustes, Carteis e Trade Unions- verdadeiros complexos que podem se tornar pesadelos terríveis para os trabalhadores, se estes não se organizarem.

Os trabalhadores, neste contexto europeu, se submetiam a jornadas de trabalho gigantescas que hoje seriam impensáveis e inaceitáveis. Naquela época muitos não pensavam assim! Alguns até achavam isso normal!- entrementes no futuro...no dia de ontem a ONU, realizando os desejos e saga dos mesmos algozes do passado, destruiu vasta região na Líbia tirando a vida de dezenas de inocentes . tem gente que acha isso normal- e estamos no século XXI.

Voltemos a Europa do século XIX. Marx sabia que não podia perder tempo pois a Europa naquele momento pegava fogo e foi nesse cenário que os trabalhadores perceberam que a luta levaria inevitavelmente a fazer a lei. Eles, ansiosos, não tardariam a aprumar suas ações na descoberta das contradições entre o Capital e o Trabalho.

Hoje milhões de trabalhadores comemoram o seu dia. Não se esquecem de mencioonar Chicago de 1886, na luta pela redução de jornadas e Paris, cinco anos depois, quando magnificamente foram para as ruas lutar pelos seus direitos.
Realmente o mundo não seria o mesmo e não foi, depois dele: " Não é a consciência do homem que lhe determina a sua existência, mas a sua existência social que lhe determina a conscência". E, isso ainda é forte hoje e o prazo de validade ainda não venceu!

As lutas da classe trabalhadora prosseguem e evidencia claramente que mudando os Modos de Produção, inevitavelmente os trabalhadores, e por extensão a sociedade, muda sua relações sociais.

Então trabalhadores, neste dia reportemos aquele que fez tremer os governantes europeus e que mostrou-nos a direção que precisamos tomar.
O sentido prático da revolução e da nossa libertação, se imicia com essa concepção de que não somos máquinas mas sim seres humanos!

E é assim que devemos ser: Humanos !!!!

Um comentário:

Anônimo disse...

Boa matéria professor geovani. O sistema capitalista um dia vai se acabar. Me lembro das aulas de história quando o senhor falava sobre a politica e dos ladrões que levam o dinheiro do povo. Acompanho seus trabalhos e vou sempre ler esse blog. Um dia professor o socialismo vai vencer. sempre me lembro de uma coisa que senhor disse. é uma frase . eu acho que é assim uma andorinha não faz verão, mais trás a esperança de que um dia esse verão acontecerá. foi uma frase que ouvi em sua aula faz muito tempo. abraços grande professor.

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.