Pages

Subscribe:

domingo, 30 de abril de 2017

O significado de uma bandeira queimada pela oposição na Venezuela

                                                                  
                                       
 Aline   Pérez Neri   
Dê-me Venezuela em que servir, ela tem em mim um filho”.
Quando a  ignorância, a impotência, a teimosia, o ódio e o ressentimento vão de  mãos  dadas,  o  resultado  é  esta imagem que se tornou viral na rede da “pacífica e democrática” oposição venezuelana, a qual esse norte violento e brutal  manipula  igual uma marionete de papel.
Que atrevimento!
Indignação é a primeira sensação que qualquer ser humano que se considere digno sente ao vê-los queimando a bandeira cubana, bandeira da solidariedade imensa e até desmedida, a dos valores e princípios, a que não se deixa nem deixará pisotear. A da firme consigna feita ação de “Não à guerra, sim à paz”.
A bandeira de Cuba, potência humanitária, a que alfabetizou em torno de 10 milhões de pessoas e tem mais de 50 mil de seus trabalhadores da saúde colaborando em missões nos cantos mais recônditos do mundo, aqueles onde nem sequer os médicos das nações fazem presença.

 A que ofereceu mais de 600 milhões de consultas médicas gratuitas e com a qual salvou mais de 1 milhão e 750.000 mil cidadãos venezuelanos, com sua Missão Bairro Adentro, um dos programas de colaboração entre ambos países. Essa que tem mais de 46 mil colaboradores em quase 20 programas sociais em benefício do povo bolivariano. A que operou mais de 2 milhões e meio de seus cidadãos, de maneira totalmente gratuita. A que ensinou a ler e a escrever quase 3 milhões de analfabetos.


Esta imagem ofende, mas, sobretudo, revela a podridão da direita venezuelana. Quanto prejuízo causam ao mundo e quanto ferem seu povo! Que brutos… e que covardes, pois tendo um projeto social, entre cujas conquistas mais importantes se encontram a redução da fome em menos de 5%, o aumento 59 vezes do investimento público destinado à saúde e 64% das receitas totais do país na área social, a gratuidade da educação até a universidade, a redução da mortalidade infantil, o tratamento gratuito aos enfermos com vírus do HIV/AID, a criação de milhões de novos postos de trabalho, prefere apostar no crime, porque os sabotadores, a mercadoria que escondem para criar a especulação, o semear o caos, e a violência, os destroços de centros de saúde, com o último ataque a um hospital infantil, onde as crianças tiveram que ser evacuadas, são dos piores crimes, pois atentam contra sua própria Pátria. Claro está que o significado desta palavra, eles não conhecem.
A pesar de todas as tentativas de desestabilização, o povo venezuelano vencerá, todos os obstáculos serão superados, porque é um povo de força. A Venezuela resiste.
Viva a Revolução Bolivariana e seu Presidente Nicolás Maduro!
E viva Cuba e seu povo, que é a Revolução!

Tradução:  PCB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.