Pages

Subscribe:

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Relatório denuncia: durante o mês de maio as forças israelenses prenderam 370 palestinos, incluindo nove mulheres e 85 crianças.


Somos Todos palestinos- Prisão de crianças tem sido veementemente reprovada por organizações de direitos humanos. O número de detenções de mulheres e jornalistas também é alarmante


De acordo com relatório mensal do Centro de Estudos dos Prisioneiros Palestinos sobre as prisões israelenses e condições de detenção do sistema carcerário da Ocupação, durante o mês de maio foram realizadas mais de 280 ordens de invasão nas cidades, aldeias, bairros e campos de refugiados na Cisjordânia, em Jerusalém e na Faixa de Gaza. Segundo o relatório, as forças israelenses sequestraram mais de 370 palestinos, Alguns deles ainda estão na prisão e outros foram soltos, depois de serem interrogados por horas ou dias. A cidade de Jerusalém teve o maior número de cidadãos detidos: 105 palestinos.

Entre os presos, 85 crianças, nove mulheres, mais de 30 prisioneiros libertados de prisões israelenses, líderes da Ação Nacional, jornalistas e ativistas. Na Faixa de Gaza, a Ocupação prendeu 6 palestinos, incluindo uma criança, e confiscou um barco de pesca, ao largo da costa da cidade de Beit Lahiya, perto da fronteira oriental.


Dois jornalistas foram detidos. Mohammed al-Atrash, um apresentador da Rádio Hebron, e Uday Aharibat, detido após invadirem sua casa na aldeia de al Tabaka, em Dura, a sul de Hebron. Além dos dois jornalistas, as forças de ocupação prenderam o Sheikh Mohammad Hussein, o grande Mufti de Jerusalém, que foi libertado após várias horas de investigação.


Prisão e sequestro de mulheres e crianças

O Diretor de Mídia do Centro, o pesquisador Riad al-Ashqar, revelou em relatório que a Ocupação continuou, ao longo do último mês, tendo como alvo todos os segmentos do povo palestino. Sequestraram ao todo mais de 85 crianças com idade inferior a dezoito anos, incluindo crianças abaixo dos dez anos de idade, como Khaled Dweik, de 9 anos, e Amr Dweik, de sete anos, da cidade de Jerusalém.



Em outra ocorrência, sequestraram, de uma só vez, 45 crianças, detidas perto de uma escola em Hebron. Elas foram interrogadas por várias horas e a maioria liberada. Do grupo, 11 foram presas.
No mês de maio nove mulheres foram presas, das cidades de Hebron, Nablus, Tubas, Tulkarem, Abu Dis e Jerusalém. Entre elas, estudantes. Uma delas foi detida durante visita ao seu irmão prisioneiro


Fonte: blog  somostodospalestinos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.