Pages

Subscribe:

terça-feira, 21 de maio de 2013

Governo dos EUA promove sementes transgênicas no exterior, conclui relatório


Segundo documentos do Wikileaks, em viagens oficiais, Hillary Clinton fazia lobby para a venda de produtos da Monsanto. Análise do Observatório dos Alimentos & Água é baseado em documentos internos do governo.

Um relatório do Observatório dos Alimentos & Água (Food & Water Watch) concluiu que o Departamento de Estado dos Estados Unidos tem uma estratégia para promover o uso de sementes transgênicas em outros países. A denúncia é feita pelo blogueiro norte-americano Tom Philpott.

Segundo o blogueiro, o governo estadunidense funciona como um “braço do marketing da indústria agrícola de biotecnologia”. Para ele, essa política global de promoção de transgênicos visa gerar um superávit comercial para os Estados Unidos.

A denúncia parte de telegramas diplomáticos, de 2005 a 2009, lançados no grande vazamento de documentos do Wikileaks, em 2010.

De acordo com o relatório, em viagens oficiais, a antiga Secretária de Estado Hillary Clinton fazia lobby para que países em desenvolvimento comprassem produtos da transnacional Monsanto. A prática tem como objetivo fazer com que os governos estrangeiros adotem políticas que abram caminho para o uso de transgênicos nos cultivos agrícolas.

Entre as situações relatadas, está a viagem de uma delegação do governo polonês, patrocinada pelos estadunidenses, em 2008. A comitiva foi se encontrar com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos e visitou universidades norte-americanas.

Na época, a embaixada dos Estados Unidos tentava impedir que a Polônia aprovasse uma proibição de rações biotecnológicas.

Fonte: Radioagência NP, Daniele Silveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.