Pages

Subscribe:

sábado, 24 de março de 2012

MEC anuncia fechamento de faculdade São Marcos: mais de dois mil estudantes atingidos


Para ilustrar o que é a privatização da educação a Faculdade São Marcos foi descredenciada e os estudantes do dia para a noite estarão sem ter aonde estudar.


Seguindo a cartilha neo-liberal, o governo brasileiro financiou e estimulou a abertura de muitas faculdades privadas. Como os empresários têm como único objetivo o lucro, estas faculdades tem o ensino, em geral, péssimo sem infra-estrutura com aulas a distância. Os professores não possuem nenhum direito trabalhista e se contestar alguma coisa, é perseguido ou demitido.

O Ministério da Educação anunciou que a portaria com o descredenciamento da Universidade São Marcos será publicada na edição de segunda-feira dia 26 do Diário Oficial da União.

A decisão de descredenciar a Universidade São Marcos foi tomada após verificação de irregularidades na oferta de cursos como o descumprimento de medidas cautelares determinadas pelo ministério em função do baixo desempenho da instituição nas avaliações da pasta.

A universidade já estava falida e em dezembro de 2011, a sua sede do Ipiranga foi despejada por uma dívida de R$3 milhões em aluguéis atrasados.


Com o descredenciamento, a universidade deverá ser fechada e os mais de dois mil alunos e podem ser transferidos para outras faculdades.

Supostamente, o MEC irá cobrar dos representantes legais da instituição procedimentos para que os estudantes não sofram prejuízos. Se essa determinação foi cumprida com a mesma que aprovou a abertura da universidade, é possível que esses estudantes tenham jogado fora dinheiro e tempo em que deveriam estar estudando.

As outras universidades aceitarão os créditos de disciplinas realizadas em uma universidade que não existe mais?

No dia 23 foi publicada uma nota pela reitora Maria Aurélia Varella com a informação que as aulas estavam suspensas e que os funcionários e professores providenciariam os documentos para a transferência dos alunos.

Logo depois foi publicada uma nova nota declarando que a nota anterior não era válida e que a direção da universidade não foi notificada oficialmente da decisão do governo.

É necessário reivindicar que estes estudantes não sejam prejudicados por esta decisão. O governo deve, obrigatoriamente, garantir vagas a esses estudantes para que possam concluir o ensino superior, um direito constitucional.

Fonte:   site PCO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.