Pages

Subscribe:

quarta-feira, 25 de maio de 2011

PT se solidariza com os trabalhadores das ETECs e FATECs por melhores condições de trabalho!

fonte- PT alesp-
Mais uma greve em um setor importantíssimo do governo de São Paulo que a imprensa "cheirosa" nada fala. E como habitualmente ocorre são sempre as bancadas de esquerda que estão abertas ao diálogo com os grevistas tentando ajudá-los. Observe bem se não é o mesmo que ocorre em sua cidade! A dialética marxista sempre está na luta e em defesa dos direitos humanos e dos direitos inalienáveis de todos os trabalhadores.

Dezenas de professores, alunos e funcionários das escolas e faculdades técnicas estaduais – ETECs e FATECs – estiveram na Assembleia Legislativa de São Paulo, nesta quarta-feira (25/5), para denunciar o descaso do governo do Estado com estas unidades de ensino e com seu corpo discente. Funcionários e professores estão em greve desde o último dia 13, depois de dois meses sem qualquer resposta do governo estadual às suas reivindicações.

O líder do PT, deputado Enio Tatto, solidarizou-se com a luta e disse que a Bancada petista coloca-se à disposição do movimento por se tratar de “uma reivindicação mais do que justa”.

Em uma carta aberta distribuída à comunidade, o Sinteps (Sindicato dos Trabalhadores do Centro Paula Souza) afirma que "apesar da imensa propaganda que o governo [estadual] faz do nosso trabalho, nossos salários são os menores do Brasil, poucos trabalhadores têm direito ao vale transporte; muito poucos têm direito ao vale alimentação (cujo valor é R$ 4,00 por dia) e nossa política salarial é desrespeitada desde 1996". Os professores, afirma a entidade, já têm uma perda acumulada de 58%, enquanto a dos funcionários chega a 71%. Mas o governo Alckmin quer pagar, a partir de julho, um reajuste de apenas 11%.

Para Neuza Santana Alves, presidenta do Sinteps (Sindicato dos Trabalhadores do Centro Paula de Souza), o governo estadual está “enrolando” a categoria e se recusa a receber o sindicato para estabelecer uma negociação.

Enio Tatto destacou que “o discurso dos tucanos é sempre o mesmo para os servidores públicos, de que não há dinheiro. Mas é preciso mostrar os dados. Somente, no primeiro quadrimestre deste ano, o excesso de arrecadação do governo do Estado supera R$ 1,5 bilhão. Este dinheiro poderia ser usado para atender as justas reivindicações dos servidores”.

Apoio

Além do líder da Bancada, também participaram da audiência pública com os trabalhadores das ETECs e FATECs, os deputados do PT, Edinho Silva, João Paulo Rillo, Carlos Grana, Ana do Carmo, Marcos Martins, Hamilton Pereira, Telma de Souza e Luiz Claudio Marcolino.

Todos foram unânimes no apoio ao movimento e destacaram a importância do ensino técnico para o país, que não pode sofrer com o descaso do governo tucano que está “minando” sua estrutura.

A audiência pública foi organizada pelo deputado Carlos Giannazi (PSOL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.