Pages

Subscribe:

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Evo Morales regressa à Bolívia após 13 horas de espera na Áustria


O cancelamento da permissão do voo de Morales provocou mal-estar na América Latina, onde vários mandatários criticaram o sucedido e convocaram uma reunião da União Sul-americana de Nações para valorizar uma posição comum sobre o incidente.

La Paz- Prensa Latina- O presidente Evo Morales partiu hoje para Bolívia depois de mais de 13 horas de espera na Áustria, a onde chegou depois que a Espanha, Itália, Portugal e França lhe negaram a permissão de voo sobre seus territórios.


 Antes de partir de Viena, o mandatário agradeceu a solidariedade de seu par austríaco, Heinz Fischer, que visitou-o junto a delegados da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América no aeroporto Schwechat.

 A partida de Morales ocorreu um momento após conhecer-se que Madri autorizou o sobrevoo e uma escala técnica do avião presidencial boliviano em solo espanhol.

 Essa nação ibérica foi a última em permitir a passagem da aeronave por seus céus e condicionou em um início a autorização a uma revista do avião e tripulação.

 Os quatro países europeus negaram a permissão aérea depois de rumores de que o ex-agente da CIA Edward Snowden, perseguido por Washington pela divulgação de documentos secretos, viajava a Bolívia com Morales.


 O cancelamento da permissão do voo de Morales provocou mal-estar na América Latina, onde vários mandatários criticaram o sucedido e convocaram uma reunião da União Sul-americana de Nações para valorizar uma posição comum sobre o incidente.

 Na Bolívia, centenas de pessoas realizaram vigílias, enquanto está previsto para esta quarta-feira um ato de recebimento a Morales no aeroporto da periférica cidade de Alto.

Fonte: Prensa Latina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.5 Brasil.